Comunidade FEMINA

UK Portuguese Film Festival – O olhar feminino em 12 filmes

Cláudia Varejão e Mónica Santos são as grandes vencedoras do 12th UTOPIA.

No ano em que celebrou 12 anos, o festival mostrou o trabalho de 12 cineastas mulheres. Um olhar sublinhado pela curadoria de sessões como a de curtas Porto Femme, no seguimento da qual todas as realizadoras participaram numa conversa, moderada por Rita Capucho, e focada em questões cruciais do cinema contemporâneo, como o acesso ao financiamento, a visibilidade das cineastas mulheres e a distribuição do seu trabalho. Todas as sessões de perguntas e respostas estão disponíveis no canal de YouTube do festival.

Durante a última sessão do festival – uma mostra de arquivo do MotelX, em que foram celebrados os 20 anos de Rasganço (2001), de Raquel Freire – foram revelados os prémios para melhor longa e melhor curta, atribuídos por um júri internacional, que contou com presença da actriz Cucha Carvalheiro, do escritor Helder Macedo e do professor Manuel José Damásio. O prémio de melhor longa foi atribuído a Amor Fati (2020), de Cláudia Varejão, e o de melhor curta a Alma (2020), de Mónica Santos.

Um momento alto do festival foi o de homenagem a Pedro Hestnes. No décimo aniversário da morte do ator, exibiu-se o filme O Sangue (1989), de Pedro Costa, e criou-se um momento único de conversa, moderada por Luís Miguel Oliveira, que contou com vários dos amigos do ator, tais como Manuel Mozos, João Patrício, Patrick Mendes e Marie Carré.

Mais informações em www.festival-utopia.org.



Contactos e parcerias:

podcast@femina.pt
vanessa@femina.pt